Uso de cookies

Este sítio Web utiliza cookies próprios e de terceiros com o objetivo de tornar a sua navegação mais segura, fazer a análise estatística das visitas ao sítio Web e conhecer a sua usabilidade. Se desejar mais informações pode consultar a nossa POLÍTICA DE COOKIES. Pode aceitar a utilização de cookies pressionando "ACEITAR" ou Configurar/Recusar a sua utilização pressionando "CONFIGURAR/RECUSAR".

Mercadona conclui a implantação de sacos de papel e material reciclado nas suas lojas

Mercadona termina o processo de substituição total de sacos de plástico por outros de papel e material reciclado

15 de abril de 2019
  • Esta iniciativa supõe a reutilização de 3.000 toneladas por ano do plástico que recupera das suas lojas, convertidas em novos sacos para as compras.
  • A Mercadona está comprometida em incentivar os seus clientes a reutilizarem os sacos que todos nós temos em casa, com o objetivo de promover, entre todos, os princípios da Economia Circular.

A Mercadona, empresa de supermercados físicos e online, elimina hoje de forma definitiva em todas as suas lojas os sacos de plástico de um só uso. As mais de 1.600 lojas oferecem a partir de hoje 3 opções de sacos: de papel, de ráfia e sacos com 50-70% de plástico reciclado procedente de embalagens de plástico utilizadas nas lojas

Esta última alternativa é fruto do compromisso conjunto de clientes, colaboradores e fornecedores, que, implicados no aproveitamento de recursos, redução, reutilização e reciclagem, permitem prolongar a vida útil dos materiais e evitar que acabem em aterros. Para a sua fabricação, a empresa, aplicando os princípios da Economia Circular, reutiliza anualmente mais de 3.000 toneladas de plástico das embalagens recuperadas das suas lojas, que envia para os seus blocos logísticos através de um processo de logística inversa.  

Com esta medida, iniciada em 2018 em 66 lojas e implementada gradualmente à restante cadeia, "O Chefe" (como a empresa chama internamente seus clientes) que se esqueceu do seu saco em casa agora pode escolher entre o saco de ráfia tradicional, o saco de papel e o saco elaborado com plástico reciclado entre 50% e 70%. Todas estas opções são reutilizáveis e recicláveis.

Além disso, a empresa instalou uma nova peça de mobiliário para os sacos plásticos utilizados pelos "Chefes" nas secções de frescos, equipadas com um novo sistema que dispensa os sacos de forma a reduzir o desperdício de plástico. O mecanismo de reposição é mais fácil e mais intuitivo que o anterior, facilitando esta tarefa para o trabalhador da secção. Desta forma, espera-se que estes sacos sejam substituídos por outros de material compostável antes de 2021. Enquanto isso, com o compromisso de reduzir o consumo de plástico, a área pré-cortada foi eliminada para reduzir a quantidade de plástico restante no suporte e que era descartado.

Assim, a Mercadona reforça o seu compromisso com a sustentabilidade, um compromisso que a levou, em 2011, a ser a primeira empresa do setor a apresentar iniciativas para reduzir o uso de sacos plásticos descartáveis e, um ano antes, em 2010, a tornar-se pioneira na reciclagem de plástico com projetos como o que foi abordado em conjunto com a SPBerner para incorporar uma nova linha de produtos de drogaria (baldes, bacias, paus de vassoura e esfregonas), fabricada com o plástico recuperado das estufas.

Substituição dos sacos de plástico em todos os supermercados de EspanhaSacos de papel e material reciclado da Mercadona

Uma política de ação social sustentável integrada na estratégia de RSE da Mercadona

Um dos compromissos que a Mercadona mantém com a sociedade é devolver parte do que recebe dela. Com esse objetivo, é desenvolvido o Plano de Responsabilidade Social da Empresa, que aborda o componente social e ético por meio de diferentes linhas de ação sustentáveis que reforçam o seu compromisso com o crescimento partilhado. Como parte desta política, a Mercadona trabalha no Projeto de Distribuição Urbana Sustentável e na melhoria da qualidade do ar nas nossas cidades por meio de camiões e carrinhas movidos por tecnologias mais limpas e eficientes, bem como na construção de coberturas ajardinadas e jardins verticais nas suas lojas.

Outra linha estratégica do Plano de Responsabilidade Social da Mercadona é a sustentabilidade ambiental. Para isso, a Mercadona tem um Sistema de Gestão Ambiental próprio, com foco na otimização logística, a eficiência energética e redução de resíduos; parte deste sistema baseia-se nos princípios da Economia Circular e procura em conjunto com os seus fornecedores a conversão de resíduos em novos recursos.

Além disso, a Mercadona trabalha com mais de 170 cantinas sociais e 60 bancos alimentares e outras entidades sociais de toda a Espanha, às quais doa alimentos diariamente, e participa em campanhas de recolha de alimentos. Do mesmo modo, trabalha com mais de 28 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais trencadís (típicos do Mediterrâneo), elaborados por mais de 1.000 pessoas com deficiência intelectual.

A Mercadona é, desde 2009, membro do Fórum Europeu de Distribuição para a Sustentabilidade (REAP), um organismo copresidido pela Comissão Europeia no qual todos os participantes são auditados periódica e externamente em matéria de sustentabilidade. Além disso, é membro desde 2011 do Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais em Direitos Humanos, Normas Laborais, Meio Ambiente e Combate à Corrupção.