Mercadona participa na campanha do Movimento Unidos Contra o Desperdício

Mercadona junta-se à 2ª edição do Movimento Unidos Contra o Desperdício

28 de setembro de 2021
  • O Movimento Unidos Contra o Desperdício celebra hoje o seu primeiro ano de existência, reunindo dezenas de empresas e entidades na sensibilização para o combate ao desperdício de alimentos.
  • O Dia Internacional de Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar foi instituído em 2020 pela ONU, com o objetivo de facilitar o aproveitamento de excedentes, incentivar e facilitar a doação das sobras e promover o consumo responsável.
  • A Mercadona, que aderiu ao movimento em janeiro do presente ano, conta já com uma Política de Gestão de Resíduos própria, com várias estratégias de redução de desperdício.

O desperdício alimentar é um problema global a nível económico, ambiental e social que concerne tanto a cidadãos, como organizações, administrações, empresas e entidades. Em 2020, a ONU instituiu a 29 de setembro o Dia Internacional de Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar e daí nasceu o Movimento Unidos Contra o Desperdício. A Mercadona aderiu ao Movimento em janeiro de 2020 com o objetivo de reforçar o seu compromisso social e ambiental.

Esta iniciativa, organizada pela Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, reuniu dezenas de empresas e entidades de vários setores com o objetivo de reforçar o debate em torno do desperdício alimentar na cadeia alimentar e incentivar boas práticas no setor e na população em geral.

Mercadona contra o desperdício alimentar

A Mercadona conta com uma Política de Gestão de Resíduos própria e, através de diferentes estratégias, reduz o desperdício de alimentos nos seus processos. Estas são algumas das medidas contra o desperdício adotadas:

  • Priorizar a qualidade. Por exemplo, as laranjas utilizadas no serviço de sumo recém-espremido, apesar de serem de grande qualidade, pelo seu tamanho ou aspeto seriam difíceis de vender em sacos ou a granel.
  • Doação de produtos. Os produtos retirados das prateleiras, mas aptos para consumo, são doados diariamente a entidades sociais locais. Na primeira metade de 2021, a Mercadona doou 650 toneladas de produtos em Portugal.
  • Conversão de produtos. Entrega de produtos já caducados a gestores autorizados para que possam convertê-los em compostagem, energia ou ração.
  • Liquidação de frescos. Os preços variam em função da disponibilidade, pelo que se há muita quantidade de um produto fresco, a loja reduz o preço para que se venda mais rapidamente.
  • Pedidos ajustados. Cada supermercado Mercadona faz pedidos ajustados às necessidades dos seus clientes, tendo em conta a previsão de vendas, e desta forma, evita a acumulação de produtos em loja.
  • Só o que necessita. A Mercadona apoia o consumo responsável, desincentivando as compras em grandes quantidades ou o armazenamento de produtos, pelo que não realiza promoções nem ofertas. A sua política comercial é de SPB – Preços Sempre Baixos, para que os “Chefes” (clientes) possam fazer uma compra estável e permanente.

 

Conheça outras medidas da empresa na última memória ambiental:   

Memória Ambiental 2019-2020

Descarregar